24th of November

Acomodacionismo, o vilão oculto


Um dos problemas políticos negligenciados do Brasil se chama acomodacionismo. O Conselho Federal de Medicina acomoda a homeopatia como especialidade médica, a página do Ministério da Saúde comemora o dia da homeopatia como se fosse coisa mais eficaz que placebo, para acomodar suposta “medicina” alternativa. Por alguma razão, a prática da “urinoterapia”, o ato de sorver urina na esperança de curar alguma doença, é deixada de fora das tais “alternativas”, me pergunto qual é o critério.

Personalidades públicas respeitadas, na inocência da ignorância sobre o desdém da comunidade internacional de pesquisa em psicologia para com a psicanálise (freudiana, lacaniana, junguiana e demais denominações), promovem frequentemente a psicanálise e seus produtos – entre eles a “filosofia” de Slavoj Zizek e de Judith Butler, por exemplo. Afinal, por que não podemos acomodar práticas sem qualquer evidência de eficácia, ou ideias sem qualquer sinal de coerência com o resto do conhecimento ou qualquer sinal de terem passado no crivo da crítica? Ceticismo é coisa de chato. Pensamento crítico só é crítico se for acomodacionista.

Acomodemos tudo. Um deputado propôs um projeto criacionista? Vamos ouvir o que esse pessoal do “design inteligente” tem a dizer sobre isso – afinal, usam uma palavra em inglês na ideologia deles, então deve ser ciência! Uma hora, acomodando o PMDB e Kátia Abreu, teremos políticas públicas de esquerda (que supostamente seriam coisa boa para setores desfavorecidos da população, como indígenas). Uma hora, acomodando homeopatia, teremos medicina de respeito. Uma hora, acomodando charlatanismos intelectuais, teremos uma classe intelectual antenada. Continuem sonhando, Pollyannas.

8th of February

Esclarecimentos sobre a overdose homeopática (Desafio 10:23)


2009-11-02-homeo

“Vocês foram pagos pela indústria farmacêutica pra fazer overdose homeopática?”
Não. Espero que quem está me acusando de ser pago pela indústria farmacêutica possa provar suas alegações. Isso é particularmente engraçado, quando são justamente setores da indústria farmacêutica que estão lucrando com a água pura e as bolinhas de açúcar homeopáticas, que nada custam, tanto por serem só água e açúcar, quanto por não terem agregado o custo de testes científicos para avaliar sua eficácia.
“Mas se funciona em planta e em animal, não é placebo…”
Placebo é qualquer fator que cause a melhoria que não seja o medicamento em teste, ou seja, placebo não é uma coisa delimitada, muito menos delimitada à autosugestão humana, por isso sim, animais e plantas têm placebo. Também existe o efeito nocebo, que é igual ao placebo mas de consequências negativas.
“Você sentiu alguma coisa?”
2 dias e mais de 12 horas depois, não senti absolutamente nada de diferente depois de tomar duas overdoses de “remédio” homeopático. 100ml de oscilococcinum, indicado pelos homeopatas para gripe, e 60 pílulas de Almeida Prado 35, indicado para ansiedade e nervosismo. O único efeito colateral da minha overdose foi a gargalhada.
“Por que não tomou Almeida Prado 46? Aí que eu queria ver!”
O 46 é o mais famoso da Almeida Prado porque ele não é preparado de acordo com os protocolos da homeopatia. É um laxante comum, porque tem altas concentrações do princípio ativo picossulfato de sódio, que foi recentemente adicionado à fórmula do famoso Lacto-Purga.
“Por que você está fazendo isso? Deixe as pessoas em paz!”
Eu respeito sua liberdade individual de tomar o que você quiser, pensando o que você quiser sobre os efeitos. Mas no momento em que o Conselho Federal de Medicina reconhece a homeopatia, que é um mero curandeirismo, como uma especialidade médica, está dando um status que ela não merece, ao lado da cardiologia, da nefrologia, da oncologia.
A presidente da Liga Homeopática do Rio Grande do Sul disse que nada aconteceria depois de tomarmos a overdose. Já a presidente da Associação Brasileira de Farmacêuticos Homeopatas disse que estávamos incitando o suicídio e teríamos efeitos adversos. São duas dirigentes de duas entidades de homeopatia dando opiniões completamente contraditórias entre si. Isso é inaceitável em qualquer outra prática médica. Ninguém confiaria em cardiologistas que dissessem coisas contraditórias sobre a eficácia do desfibrilador. Por que vamos relaxar as regras para a homeopatia?
Centenas de pessoas já sofreram prejuízos e até morreram por culpa das crendices homeopáticas: http://whatstheharm.net/homeopathy.html
Eu fiz tudo isso porque eu quero que o CFM não dê autoridade a práticas que não merecem, quero que o SUS não gaste mais 3 milhões por ano com coisas que não diferem de pílulas de farinha, e quero que as pessoas se informem antes de perder seu tempo, dinheiro e saúde.

1023.haaan.com

5th of February

Overdose homeopática 2011: links relevantes [#ten23]


overdose_homeopatica_LiHS

Artigos explicativos:

The Lancet: Benefícios e riscos da homeopatia – http://is.gd/iSm3jt

Bule Voador: “Alopatia” é um xingamento homeopático contra a medicina – http://is.gd/OpeiVM

Bule Voador: Como a Ciência lida com superstições – Homeopatia – http://is.gd/XnyPrm


RNAm: Protestar é legal, mas qual é o embasamento recente? http://bit.ly/eXEpMP

Cobertura:

Rádio Gaúcha: Debate sobre Homeopatia – Polêmica 04/02/2011 – 9h30 – http://tinyurl.com/4tsmcva

Bule Voador: Associação de Farmacêuticos Homeopatas diz que podemos estar cometendo crime – http://is.gd/SYVyIy

Zero Hora: Grupo que não crê na prática homeopática vai tomar dose excessiva de medicação http://is.gd/M58QYg

Bule Voador: Vídeo da Overdose Homeopática em Porto Alegre (05/02/2011) – http://is.gd/ZnelcD

UOL Ciência: Grupo de céticos toma “overdose” para provar que homeopatia não funciona http://bit.ly/hNY5jR – correção: foram mais de 60 cidades

GAZ: Protesto contra homeopatia vira bate-boca http://bit.ly/i4NuzG {Comentário: A homeopata Zeli Fróes disse que não vacinou seus filhos e alega que a homeopatia cura doença genética.}

Jornal Floripa: Manifestantes se reúnem para tomar overdose de homeopatia em SP – http://bit.ly/fqXlcI

Folha: Manifestantes se reúnem para tomar overdose de remédios homeopáticos em SP – http://bit.ly/fdEoeF

Rádio CBN: Repórter Maria Eugênia Flores da rádio CBN faltou à aula de imparcialidade jornalística: http://glo.bo/gaSEex {Kentaro Mori acrescenta que esta repórter relatou uma evidência anedótica pró-homeopatia (sem valor para aferir credibilidade científica) e que ela ignorou o fato de uma homeopata ter errado trocando sintomas de Borax por Belladona.}

R7: Grupos pró e contra homeopatia se confrontam no RS – http://bit.ly/hYFBlp