6th of August

Como ser uma pessoa mais produtiva?


Problemas de foco para ler e realizar outras tarefas intelectuais? Seus problemas acabaram!

Use a técnica dos pomodoros. “Pomodoro” é “tomate” em italiano, em referência a este cronômetro de cozinha que o estudante que inventou a técnica usou originalmente. Hoje aplicamos o nome para a técnica e para a parte mais importante da técnica da qual falaremos a seguir.

Essa técnica é especificamente para quem está passando por um período de falta de concentração (ou tem esse problema cronicamente). Pense num dia comum da sua rotina. Você consegue fazer um mínimo do que pretendia de leitura e estudo? Se a resposta é não, pomodoro é para você. Não é uma fórmula mágica, é só uma muleta muitíssimo útil.

O que é a técnica? Consiste em:
– Ter uma tarefa bem definida e específica para a qual sua concentração é necessária. “Ler o livro X” é uma tarefa bem definida, por exemplo, enquanto “tornar-me conhecedor do assunto Y” é uma tarefa mal definida.

– Afaste todas as distrações. Se está no computador, feche todas as abas de redes sociais. Desligue as notificações do celular. Esteja num ambiente minimamente silencioso. Não ouça música.

– Cronometre 25 minutos de concentração e trabalho na tarefa. Esse intervalo é o chamado pomodoro. O ideal é uma contagem regressiva que lhe dê um sinal quando chegar ao fim. Para que você não se distraia checando o relógio o tempo todo.

– Tome cinco segundos de intervalo em que você fará coisas leves que não demandam o mesmo nível de concentração: ouvir uma música, tomar um café, ir ao banheiro, fazer alguma tarefa doméstica, fazer uma caminhada, fazer um desenho ou alguma atividade artística criativa, navegar nas redes sociais. Cinco minutos é o mínimo. Se você estiver se sentindo genuinamente cansado, tire mais tempo. Mas não minta para si mesmo: estou cansado ou posso me concentrar novamente? Estou evitando voltar a mais um por procrastinação? Se desconfiar que você está tentando “roubar”, comece a cronometrar o tempo de intervalo também, para que você ao menos saiba quanto tempo está dedicando a outras coisas.

– Volte e faça mais um pomodoro (este é o nome do intervalo de 25 minutos de concentração). Se estiver difícil, diminua em alguns minutos: 20, 21, 23, mas não faça menos que 15. É uma boa idéia, também, intercalar um número específico de pomodoros com intervalos mais longos. Por exemplo, a cada 4 pomodoros você tira 20 minutos de descanso.

– Conte quantos pomodoros você fez no dia, repita tudo de novo no dia seguinte. Anote seu progresso, comemore qualquer pequena conquista e não se flagele por quedas na produtividade. Quaisquer que sejam as suas tarefas específicas – e é uma boa idéia anotar na noite anterior o que você fará com o seu dia – é pouco a pouco que as metas maiores são atingidas e combatemos a procrastinação. Muito da procrastinação vem da sua ansiedade em pensar naquela grande meta, e de acreditar que você poderá fazer tão bem quanto agora se deixar para depois. Quase sempre isso é uma mentira que contamos a nós mesmos, e, mesmo se fosse verdade, o fato é que se você fez tudo de uma vez e de última hora, você vai levar MENOS disso para a sua memória de longo prazo e para sua vida. Vale a pena tanto estresse na última hora para nem levar o presente de ter adquirido novos conhecimentos e habilidades? Não vale. Então use os pomodoros para não procrastinar. Reconheça que é um vício e o combata.

Finalmente, algumas outras dicas que, paralelamente aos pomodoros, ajudam a ter uma vida intelectual mais produtiva:

– Comece seu dia ignorando notificações e tentações, revisando ou lendo por 10 meros minutinhos o que você vai estudar / aprender / ler com os pomodoros normais. Essa pequena decisão diária ajuda a tornar o resto do dia mais produtivo.

– Ao começar o dia, tente fazer o que você está menos a fim de fazer no dia todo. Isso é chamado de “engolir os sapos primeiro”. Uma vez que os “sapos” estão engolidos, tudo o mais é muito menos desagradável e vem mais naturalmente.

– Como já mencionado, faça listas de tarefas diárias, de preferência nas noites anteriores, e inclua nelas as atividades prazerosas também que você poderia fazer nos intervalos. Vá marcando ao longo do dia o que você fez. Não seja ganancioso: uma lista de dez items geralmente já é uma lista cheia demais! Não superestime o que você pode fazer num dia. Isso se aprende com o tempo. É melhor escrever de próprio punho as tarefas, a atividade da escrita se marca melhor na memória. Coisas que são feitas logo antes de dormir também se assentam melhor na memória.

– Respeite o seu sono. Dormir o mínimo necessário é salutar para tudo o mais dar certo. É ao dormir que se formam as memórias de longo prazo, é dormindo que o cérebro escolhe quais coisas experimentadas durante o dia merecem ficar na memória. Você lê e estuda para formar memórias, isso é que é saber. Então respeite a fisiologia das suas memórias.

– Repetição também é importantíssima para formar memórias. Se é leitura, selecione trechos interessantes para reler depois. Se é matemática, faça os exercícios ao menos duas vezes, revise as soluções antes de dormir.

– Intercale os pomodoros de tarefas diferentes. Isso ajuda a combater o tédio e a demandar mais da memória.

– Revise o conteúdo em diferentes ambientes. A memória é contextual: às vezes você só se lembra de uma coisa se estiver no mesmo espaço em que estava quando formou a memória dela. Estude na biblioteca e revise/ repita o exercício em casa, por exemplo.

_____

Este é um resumo das dicas do livro “Aprendendo a aprender” de Barbara Oakley, que dá bases científicas para cada uma dessas dicas.

P.S.: Aplicativos úteis:

StayFocusd, extensão para Chrome que restringe quanto tempo você passa em sites escolhidos. Inclua Facebook, Twitter, YouTube etc. https://chrome.google.com/…/laankejkbhbdhmipfmgcngdelahlfoj…

Leech Block, equivalente à StayFocusd, para Firefox. https://addons.mozilla.org/pt-BR/firefox/addon/leechblock/

Brain Focus, aplicativo para Android que transforma seu celular num cronômetro de pomodoros, conta quantos você fez no dia e os organiza por tarefa. https://play.google.com/store/apps/details…

Categories:  Educação
Tags: 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *