23rd of October

Adão e Eva nunca existiram (razões genéticas)


Premissas simplificadas
1 – O ser humano é dotado de 22 pares de cromossomos chamados autossômicos e um par de cromossomos sexuais em cada célula do corpo (com exceções), XX se for mulher e XY se for homem.
HSA550
2 – Os genes estão contidos nos cromossomos, sua posição no cromossomo é chamada locus. Já que nós somos 2n (temos duas cópias de cada gene em cada tipo de cromossomo), temos então duas cópias de gene em cada loco. A cada uma das versões do mesmo gene chamamos alelo.
3 – Todos os alelos surgem por mutação. Mutação pode ser causada por vários fatores, e um deles é a simples maquinaria de replicação dos genes, que nunca foi perfeita, e erra numa taxa baixa.
4 – As mutações podem dar origem a alelos deletérios. Chamamos deletério aquele alelo que prejudica ou impossibilita a vida do organismo. Um organismo que tem mais de uma cópia do mesmo cromossomo, como nós, não necessariamente morre ou é prejudicado por um alelo deletério, porque possui em outro cromossomo outro alelo "normal".
5 – Todas as pessoas possuem alelos deletérios em seus cromossomos. Como a taxa de mutação é baixa, se você encontra o mesmo alelo deletério em duas pessoas diferentes há boas chances que elas sejam descendentes de um ancestral comum em que houve essa mutação.
6 – Um filho herda 23 cromossomos do pai e 23 cromossomos da mãe, podendo então herdar alelos diferentes ou alelos iguais em cada locus. 7 – Quanto mais a mãe e o pai de uma criança são aparentados, maior chance a criança tem de herdar dois alelos iguais, e maior a chance de herdar alelos iguais que sejam deletérios. Exatamente por esse motivo a tradição já diz que filhos de um casal de primos em primeiro grau têm maiores chances de nascerem com defeitos.
Conclusões
Por mais que os alelos de Adão fossem diferentes dos alelos de Eva, se a humanidade toda fosse descendente desse casal haveria cruzamento entre irmãos e primos próximos nas primeiras gerações. Esse endocruzamento ou endogamia leva ao aumento do número pessoas que possuem alelos iguais em seus cromossomos, maior número de alelos iguais inclui deletérios iguais (por “alelos iguais” quero dizer a condição comumente chamada de homozigoto). Isso aconteceria com todos os descendentes de Adão e Eva. Ou seja, todos nasceriam com genes deletérios, e teriam sua sobrevivência prejudicada. Isso significa extinção da espécie humana.
A Genética moderna de fato aponta para uma origem comum de todos os seres humanos: uma população africana, não um casal. E de onde veio essa população africana de seres humanos? Empregando os mesmos métodos que usamos para saber quem é o pai de uma criança e para saber a ancestralidade comum de todos os seres humanos nessa população africana, que é a analise de semelhanças e diferenças no DNA, observamos que depois de juntar todos os seres humanos, semelhanças são compartilhadas entre todos os seres humanos e os chimpanzés modernos.
Ou seja, a humanidade não veio de um casal, veio de uma população, e essa população veio de outras populações mais antigas, e há cerca de 8 milhões de anos os mesmos ancestrais dos seres humanos foram também os ancestrais dos chimpanzés e bonobos. Os mesmos argumentos continuam valendo para a suposta descendência de toda a humanidade dos sobreviventes da Arca de Noé. Esses sobreviventes estavam em número pequeno demais (8) para evitar a depressão endogâmica, que é o nome desse fenômeno em que os descendentes de ancestrais aparentados sofrem a ação de genes deletérios em dose dupla em seus cromossomos. ___ O aumento de homozigotos causado pela reprodução entre parentes pode ser explicado por um mecanismo chamado deriva genética. Ela causa, por acaso, a fixação de alguns alelos e a extinção de outros. Eva mitocondrial e Adão do cromossomo Y Esses termos têm sido noticiados por causa de algumas pesquisas genéticas. Significa então que ninguém conhece esses argumentos e tem gente ainda acreditando em Eva e Adão na ciência? Não. A “Eva Mitocondrial” e o “Adão do cromossomo Y” são apenas metáforas (um tanto jocosas). Eva Mitocondrial quer dizer apenas que há um único genoma mitocondrial ancestral a todos que são encontrados hoje, que pode ser traçado a una única mulher. Mas não significa que ela era a única mulher da época dela. O mesmo vale para o cromossomo Y do “Adão”.
Os cromossomos não permitem a conclusão de que a mesma mulher (que não é necessariamente humana, pode ter pertencido a uma espécie ancestral do Homo sapiens) era a portadora ao mesmo tempo da forma ancestral de todas as variações encontradas hoje.
Isso significa que para cada trecho do genoma nuclear não determinado pelo sexo haverá um adão/uma eva. Isso dá milhares de adões e evas.
A análise genética, que é mais complicada que o que passo aqui, chega a apontar que a população ancestral comum imediata a todas as outras populações humanas atuais tinha cerca de cinco mil membros no leste da África (a margem de erro deve ser substancial, mas nunca permitiria um número tão baixo quanto apenas um casal ou mesmo os quatro casais sobreviventes do Dilúvio – que também não aconteceu como relata a Bíblia).
Cinco mil pessoas não enchem nem o Maracanã. Mas são suficientes para serem o substrato genético da nossa espécie que evitou drásticas depressões endogâmicas e permitiu o surgimento da variabilidade atual.
As contemporâneas da Eva Mitocondrial só não tiveram a sorte de terem suas mitocôndrias sobrevivendo até hoje. Pensem nisso como sobrenomes. Assumamos que os sobrenomes somente podem ser passados de mães para filhos.
Existem sobrenomes que não vão haver mais porque todos os portadores estão mortos e não tiveram filhos.
Se numa cidade do interior só há "Ferreiras", não quer dizer que todos descendem apenas da primeira Ferreira, quer dizer que nenhum descendente direto da linhagem materna das Oliveiras e das Silvas chegou até lá. Mas na linhagem paterna nada impede que os Ferreiras sejam descendentes também das Oliveiras e Silvas. Epílogo Penso que dos raros casos em que uma população pode ser fundada por um único casal, todos esses casos estão em outros reinos que não o Animalia. Plantas podem ter muito mais de dois lotes de cromossomos. Elas podem ser 4n, 5n, 6n, 8n, principalmente as cultivadas. Por isso um único indivíduo traz consigo vários alelos armazenados, então se uma população é fundada com uma única planta polinizando outra, a deriva será muito mais branda. (Isso de fato acontece, inclusive surgem espécies novas de planta a partir de um único organismo híbrido de duas espécies diferentes.) A afirmação contida no título desse texto só pode ser aceita pragmaticamente, como deve acontecer com qualquer conhecimento racionalmente aceito (vide minha exposição sobre intuição probabilística). Os argumentos apresentados aqui permitem apenas a conclusão de que a história relatada na Bíblia e a crença de que a humanidade veio de um único casal são coisas de uma improbabilidade Vasta e Cosmicamente gigantesca.

Categories:  Blog

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *