28th of June

Vetores


Um amigo dizia que cada ser humano é um universo. Entendo e aprecio o apelo estético da ideia, o lirismo da imagem, mas num nível factual, sou obrigado a discordar.

Como indivíduos ou como espécie, somos seres com um número finito de propriedades e capacidades. Não somos universos, por motivos semelhantes às razões pelas quais computadores não podem conter mais informação que o mundo ao seu redor, ou às razões pelas quais um oceano não poderia ser acondicionado numa garrafa.

Saber disso é importante, porque também significa que são finitos e listáveis os recursos que poderiam fazer uma pessoa feliz. Universos não podem desfrutar de felicidade porque não precisam de nada. Não podem ter experiências existenciais porque a soma de todos os seus vetores é zero.

Quanto a nós, temos vetores sobrando, para cima e para baixo.