23rd of September

LiHS – Liga Humanista Secular do Brasil



Se você rejeitou a religião tradicional (ou nunca foi religioso), você pode estar se perguntando “isso é tudo?”

É libertador reconhecer que seres sobrenaturais são criações humanas… e que não há “espírito”… e que as pessoas surgiram (tanto a espécie quanto os indivíduos) a partir de processos puramente naturais, e que portanto as pessoas são responsáveis por si mesmas.

Mas e depois?

Para muitos, o mero ateísmo (a ausência de crença em deuses e no sobrenatural) ou o agnosticismo (a visão de que tais coisas não podem ser respondidas de forma absoluta) não são o bastante.

O ateísmo e o agnosticismo nada podem dizer sobre questões maiores sobre valores e significados. Se o sentido na vida não é imposto de cima para baixo, que sentidos podemos construir juntos para a vida? Se a vida não é eterna, como podemos fazer com que nossas vidas finitas sejam preciosas?

Como coexistiremos num mundo que não é governado por versões gigantes de nós mesmos?

Para as questões que precisam de respostas depois de nos livrarmos de deuses, espíritos e fantasmas, muitos ateus, agnósticos, céticos e livres-pensadores se voltam para o humanismo secular.

O que é isso?

“O Humanismo é uma postura de vida democrática e ética, que afirma que os seres humanos têm o direito e a responsabilidade de dar sentido e forma às suas próprias vidas. Defende a construção de uma sociedade mais humana, através de uma ética baseada em valores humanos e outros valores naturais, dentro do espírito da razão e do livre-pensamento, com base nas capacidades humanas. O Humanismo não é teísta e não aceita visões sobrenaturais da realidade.”

International Humanist and Ethical Union (IHEU) – Minimum Statement on Humanism

Para defender essa postura acaba de ser lançada a ideia da
LiHS – Liga Humanista Secular do Brasil.

Junte-se a nós!

Nossa visão:

Um mundo sem privilégios religiosos ou discriminação religiosa, onde as pessoas têm liberdade para viver bem com base na razão, na experiência e nos valores humanos universais.

Nossa missão:

A LiHS será fundada para promover o Humanismo, para apoiar e representar as pessoas que buscam viver sem crenças religiosas ou supersticiosas, de uma forma positiva e construtiva em vez de negativa e combativa.

Quem somos:

A Liga Humanista Secular do Brasil (LiHS) será instituída como uma organização não-governamental sem fins lucrativos, dedicada a apoiar e representar pessoas não-religiosas que buscam viver eticamente sem crenças sobrenaturais e supersticiosas, e que queiram se identificar de forma positiva e afirmativa.

Comprometida com os direitos humanos, com a democracia, com a igualdade, com o respeito mútuo e com a honestidade intelectual livre, a LiHS trabalhará concretamente por uma sociedade aberta, com liberdade de crença, liberdade de expressão, e laicidade nas leis, na educação, na mídia, e no cenário público em geral, sem privilégios para a religião, especialmente a historicamente estabelecida.

Começamos com o blog Bule Voador, muito mais virá em breve.


___________________________

Conheça também

  • A sigla é parecida com a sigla IHS (Iesus Hominum Salvator) do século I.

  • É verdade, também usada na forma "JHS". Mas nosso i é orgulhosamente minúsculo. 😀

  • Olá, achei bastante interessante o seu texto. Eu mesma sempre fui agnóstica. Mas eu gostaria de saber se a Liga Humanista Secular do Brasil está diretamente ligada aos "Brights" movimento criado através da Internet com Daniel Dannet, como um dos muitos membros-fundadores e entusiástas? Digo isso porque os princípios são idênticos a meu ver. E isso não é uma crítica, absolutamente, acho super bacana, pois quanto mais visibilidade tiverem, melhor as pessoas podem compreender do que se trata o LiHS, The Brights" e quanto mais vierem! abs,
    Cynthia

  • Olá, Cynthia, muito obrigado pelo comentário.

    Você tem razão, a proposta é bem parecida com a dos Brights.

    Tanto o Humanismo Secular quanto o movimento Bright buscam passar uma mensagem positiva de afirmação do ser humano acima de qualquer superstição e sobrenaturalismo.

    O Humanismo Secular na verdade é bem mais antigo que o movimento Bright. A União Humanista e Ética Internacional (IHEU), por exemplo, tem mais de 50 anos.

    A LiHS vai buscar parcerias tanto com os Brights quanto com associações Humanistas Seculares ao redor do mundo.

    Em breve estaremos abrindo um formulário para afiliação à LiHS na internet. Por enquanto, se quiser saber mais, fique ligada no nosso blog, Bule Voador.

    Um abraço!

  • Parabéns pela iniciativa de ajudar no caso da iraniana Sakineh. Sou de Porto Alegre, mas estou em Belo Horizonte, infelizmente não poderei estar presente, mas manifesto meu total apoio. Quanto à LiHS, me parece ótimo poder disseminar essa idéia.
    Conte comigo!