14th of December

O Nazismo se sustenta? – um debate


Minha amiga Thaís, uma brilhante estudante de um CEFET, pediu que eu conversasse com um conhecido dela chamado Guilherme.  Ela me antecipou alguma das idéias de Guilherme, e então marcou uma data e uma hora para debatermos pela internet. Embora talvez não admita, Guilherme é claramente um neonazista. Em sua página de perfil num site de relacionamentos, ele dedica um álbum inteiro para armas da segunda guerra mundial, outro para  cartazes de propaganda nazista e fotos de Hitler abraçando hitler criancinhas, e em sua descrição pessoal este rapaz diz que o humanismo e o igualitarismo são ilusões inventadas por mentirosos. O mais notável em meio a tudo isso é que ele tenta usar a Teoria da Evolução, da Biologia, para apoiar essa ideologia. O debate a seguir foi realizado no dia 13/12/2008, entre por volta de 19h e 20h45min. Não farei conclusões após o debate, acredito que ele fala por si. *** Guilherme diz: Olá Eli… Eli diz: Olá Guilherme, prazer. Guilherme diz: Prazer, Eli… A Thaís me contou que visitou meu perfil no orkut. E que não concorda com alguns pontos da minha visão política. Eli diz: Sim é verdade pode me passar o link novamente? Faz tempo que visitei Guilherme diz: É uma questão complexa…estamos falando sobre política economica, racial, social ou o que? http://www.orkut.com.br/Main#Profile.aspx?rl=ls&uid=13296220951595695652 Ou talvez de biologia…ela me disse que você é um biólogo… Eli diz: bem, como eu sou biólogo, procurarei falar de biologia, mas como adoro filosofia eventualmente posso falar disso também Guilherme diz: Se visitou o perfil há muito tempo, deveria conferir o álbum para fins didáticos que postei..com verdades não ditas pelos seus professores marxistas, ou pela mídia sionista Eli diz: que bases o senhor tem para afirmar que meus professores são marxistas? Guilherme diz: Professores de história ou geografia do ensino médio são parte do "grupo de risco". A probabilidade é alta… Eli diz: meus professores não são de ensino médio Guilherme diz: Na realidade, foi só uma expressão, kameraden… Eli diz: são todos pós doutores Guilherme diz: Parabéns, campeão…quer postar seu curriculum agora? hahaha Eli diz: Sinceramente estou de férias e tentando relaxar, não vai dar pra debater se houver esse tipo de bile. Thaís diz: Guilherme, por favor Guilherme diz: Não foi pra ofender, kameraden… hahahaha Não sabia que era sensível assim.. Thaís diz: Não dá pra saber quando é ou não para ofender por msn, Guilherme. Eli diz: tenho horror a comunismo e sérias objeções ao pensamento de Marx, não vou aceitar você afirmar do alto do seu preconceito, de alguém que sequer me conhece, que sou comunista Guilherme diz: Seu amigo se ofende facilmente… Não disse que era comunista… Eli diz: esse tipo de estratégia são fogos de artifício desnecessários para um debate racional Guilherme diz: Mas que a informação que recebem sobre o III Reich passa por uma peneira… Eli diz: Ou teremos um debate racional, ou não teremos nada porque eu me simplesmente sairei. Guilherme diz: Prefiro a primeira opção Eli diz: Muito bem, então sigamos. Uma informação você já tem: eu não sou marxista, nem meus professores. Guilherme diz: Não pensei que fosse. Thaís diz: Eli, deu uma olhada novamente no perfil de Guilherme ? Eli diz: tive uns problemas com esse pc ruim da família, só consegui abrir o link agora estou vendo Thaís diz: havia algumas coisas relevantes que você destacou para mim quando viu…. talvez seja útil começar por aí… Eli diz: Muito bem, vou ignorar as afirmações de caráter moral. Me interessam as afirmações de caráter natural. No primeiro parágrafo, você diz: "o fim do orgulho racial" Gostaria de informá-lo que "orgulho racial" é um oxímoro porque não existem raças na espécie humana. Isso é uma informação puramente técnica. Guilherme diz: O conceito de raças na biologia não é muito claro. Eli diz: Raças são grupos de organismos de uma dada espécie que possuem uma similaridade genética entre si que difere do resto da espécie. Investiga-se objetivamente as raças hoje em dia Guilherme diz: E que tal organismos que seguiram uma trilha evolutiva diferente? Aptos a ambientes específicos? Eli diz: basta a diferença genética intergrupos ser maior que a intragrupos. Fazemos isso com base no que chamamos de "haplótipos" Grupos que compartilham "haplótipos" são chamados "haplogrupos" Haplótipos nada mais são que conjuntos de sequências específicas de nucleotídeos no DNA em regiões não codificadoras de genes Investigou-se, então, através de haplótipos, as similaridades e diferenças nas chamadas populações "aborígines" da espécie humana. Aborígine, aqui, define-se como uma população que esteve mais ou menos estável num mesmo ambiente por exemplo, os inuits são aborígines do norte do canadá. Alguma pergunta até aqui? Guilherme diz: Recentemente, pesquisadores comprovaram que os "Vedas" não foram escritos por arianos, através de pesquisas genéticas que indicam não haver presença de sangue indo-ariano ou indo-europeu no norte da Índia. Porque neste caso, a diferença genética foi válida? Para comprovar algo que atinge o orgulho ariano, principal alvo da esquerdalha… Eli diz: isso não é relevante estamos falando de raças aqui Guilherme diz: Se a diferença genética é tão pequena, não entendo como esta pesquisa foi possível. Eli diz: não me interessa quem escreveu os vedas ou o mahabharata existem haplótipos diagnósticos em alguns poucos grupos humanos, como os bascos, mais especificamente homens bascos tudo o que eu estou dizendo eu aprendi numa disciplina de graduação chamada "evolução humana" então, concluindo o raciocínio que iniciei como você já antecipou as diferenças genéticas entre as populações humanas não são suficientes para classificá-las como raças passo agora mesmo um artigo de um especialista na área, Alan Templeton. Guilherme diz: Não nego a existência de uma ciência engajada politicamente, servindo aos propósitos populistas e sionistas. Esta pesquisa, é só uma evidência disto. Quando o discurso é pró-igualitarismo, não há raças….entretanto, quando estão atuando em outra área de interesse (denegrir afirmaçoes do III Reich), tudo muda…. Eli diz: Você está criando uma teoria da conspiração. deixa eu esclarecer para você Se há um haplótipo que é exclusivo da população humana da alemanha e áustria Guilherme diz: É uma teoria…plausível para mim. Eli diz: ele não serve para designar uma raça Guilherme diz: Entendi. Mas concorda comigo que cada "raça" trilhou um caminho evolutivo diferente? E é apto a ambientes específicos? Eli diz: inclusive, ele pode estar presente em pessoas de aparência negra, oriental, etc. Porque os haplótipos usados como diagnóstico para as populações aborígines não são regiões gênicas. E existem mais de 60 genes que determinam a cor da pele. Portanto, não há um critério para pegar o DNA de alguém e dizer que o fenótipo dessa pessoa seria aprovado pela alemanha nazi-fascista como de um ariano. defina "caminho evolutivo" Guilherme diz: Entendo. Sei que existe um só gene que determina a cor da pele. Mesmo porque, as raças consideradas arianas não apresentam um só fototipo. Variam do 1 até o 3… Sabia que o nome Irã, foi escolhido para a Pérsia pelo ministro da economia do Reich? Irã significa "terra dos arianos"… Eli diz: Já disse que mais de 60 genes determinam a cor da pele. passo artigo agora mesmo se quiser publicado em periódico científico indexado Guilherme diz: Eu acredito… Só estou afirmando que, a cor da pele varia entre povos arianos, já que estes se espalharam pelo globo. Sendo assim, não há tanta importância a respeito da cor da pele, como imaginam. Eli diz: não nego que as diferenças existem. Existem os extremos. Mas não há barreira entre esses extremos. A genética humana é um continuum entre os grupos. A diferença intragrupos é maior que a diferença intergrupos. Guilherme diz: germânicos, alpinos, nórdicos, latinos, mediterrâneos, eslavos e até iranianos e cartagineses são arianos… Eli diz: Não era o que se pensava na época do "Reich" enfim sua frase sobre "orgulho racial" é portanto inócua pois raças não há não na nossa espécie segundo a definição estritatemente biológica, que é a que importa afinal, é a que investiga o mundo natural e não traça barreiras artificiais. Guilherme diz: Entendi o que quis dizer sobre as diferenças. Mas voltando ao "caminho evolutivo". Sabe-se que houve alguma pressão sobre as populações indo-europeias e indo-arianas que resultou na pele clara/morena. E que este mesmo padrão seria inviável na África. Eli diz: explico para você como surgiu a pele clara. Guilherme diz: Esta diferença não basta para uma classificação de "raças"? Eli diz: não porque, como eu disse, as fronteiras entre os extremos são indefinidas e isso não é por causa da miscigenação, veja bem. isso é algo presente naturalmente entre as populações aborígines então, quer saber como surgiu a pele clara? Guilherme diz: Já li teorias a respeito. Relacionadas ao metabolismo de vitamina D. Eli diz: já temos uma hipótese "campeã" na biologia sim a pele clara é determinada por alelos de proteínas como a tirogenase alelos surgem de mutações mutações são cegas ("aleatórias") Guilherme diz: Além desta, li sobre uma preferencia biológica pela pele clara. O que explica o porque da exaltação da mulher clara na Grécia, China, Japão e etc. Talvez isso esteja relacionado ao metabolismo de vitamina D durante a gravidez… Eli diz: pode ser, mas sabemos que o conceito de beleza tem também muito de cultural Guilherme diz: Sim, mutações são cegas. Entretanto, a natureza agiu sobre nossas populações no passado, gerando estas diferenças evolutivas entre as "raças". Eli diz: não sabemos quais são os comportamentos humanos determinados por genes alguns sim, mas não todos o que você entende por evolução? Guilherme diz: Não sabemos, exatamente…era onde eu queria chegar… http://www.terra.com.br/istoe/edicoes/2032/artigo105091-1.htm Já viu esta pesquisa? Eli diz: geralmente não confio no que o terra publica, já errou demais. mas vou ver Ah… Murray. Ele defende essa posição heterodoxa Guilherme diz: Enfim, é perfeitamente correto afirmar que cada raça é mais apta ao seu meio original, não concorda? Negróides são mais aptos à vida na África. Caucasianos, ao clima temperado…esta afirmação deveria bastar para justificar a segregação, não acha? Não confio no Terra também, mas gostei desta entrevista. Eli diz: mas ele tem vários problemas com ela: pesquisas do século XX tentando identificar diferenças de "inteligência" entre as "raças" foram refutadas. Ver Stephen Jay Gould – A falsa medida do homem. Guilherme diz: Há diferenças no intelecto mediano das diversas raças, e assim sendo, há alguma diferença considerável (e ainda desconhecida) na neuro-anatomia entre as raças. Eli diz: antes de mais nada, quero que você responda o que você entende por evolução. Você continua usando raças, e eu já mostrei por que elas não existem na nossa espécie. Na neuroanatomia, o que se sabe é que negros têm em média cérebro maior Guilherme diz: Não conheço outro termo que separa negros dos judeus, ciganos, caucasianos e etc. Por isso, continuarei a usar este termo durante a conversa Eli diz: mas a estrutura cerebral é a mesma nas várias populações aborígines então, o que é evolução e o que é adaptação para você? Guilherme diz: Algo que não compreendo: Pode existir áreas do cérebro relacionadas à socialização. Acredito que será possivel explicar porque tais povos possuem um senso de comunidade apagado, já que historicamente formaram tribos, pequenas sociedades ligadas por elos biológicos (famílias e agregados). Eli diz: 1) Artigo sobre o status das raças humanas segundo a moderna genética: http://api.ning.com/files/m6t4VIrvnzm*pRd08AkS8vl1oy7WqyiHcD2js6Vw*1DPdyla*RLdI8C36-v7OqBFXxZs3MkECu3oom5Qw0U1u5fMD*GUTts7/Templetonhumanraces.pdf Guilherme diz: Em contraste absoluto com os arianos, que aparentam apresentar uma "pré-disposição" ao auto-sacrifício, que o leva até as medidas mais extremas em prol da generalidade, formando assim, impérios, nações e estados. Trabalhando por gerações futuras… Além da melhor adaptação ao clima, nossa capacidade de formar sociedades mais complexas também é uma teoria crível. Eli diz: Senso de comunidade apagado? Não vejo isso. Todas as populações humanas, pelo que descrevem antropólogos como Claude Lévi-Strauss, são dotadas de culturas, e a estrutura das culturas se repete em todas: senso de liderança e governo, religião, música, língua, fabricação de artefatos. Isso é condizente com o que já falei: é grande a homogeneidade genética entre as populações humanas. Como não há diferença genética suficiente entre os ditos "arianos" e outras populações humanas, não há motivos para se afirmar que estejam pré-dispostos a qualquer coisa geneticamente, apenas culturalmente, pela informação acumulada ao longo de gerações da população aborígine. Guilherme diz: Negros e ameríndios, infelizmente inseridos no ocidente, apresentam dificuldade de enxergar todo o panorama da nossa sociedade complexa. O senso de unidade e comunidade inferior, os leva a ações que não servem ao propósito de um estado, mas de um grupo. Nós chamamos estas ações típicas de: Furto, assalto, roubo, tráfico e etc…a necessidade de formar gangues pode ser uma aproximação do estado… natural deles. Eli diz: me desculpe mas essa afirmação sua é completamente infundada não há evidências para corroborá-la. Guilherme diz: A estrutura se repete? Mas é o ariano que fornece todos os alicerces e pilares para a produção humana moderna… Ele é o único "fundador da cultura superior". Eli diz: todas as funções para as quais os negros se volutariaram até hoje eles fizeram nem mais brilhantemente nem mais burramente que qualquer outra pessoa Falso. A produção humana moderna é resultado da coalescência de várias fontes a fonte ariana é apenas uma delas Guilherme diz: Tudo o que amamos nesta terra, tudo que é admirável, é fruto de poucas raças….que em origem são uma só. Hitler já dizia isso. Eli diz: hoje, todas as etnias fazem ciência, por exemplo, e a China já está ultrapassando a qualidade de muitos países arianos por aí. Todas as ditas raças têm uma única origem, o leste africano, há aproximadamente 150 mil anos. A genética do comportamento humano, muito provavelmente não mudou muito de lá para cá. Guilherme diz: A China, o Japão e outros países amarelos não apresentam cultura típica na base de suas vidas. Todo o esqueleto de sua produção industrial, é ariana. A base da vida deles, é ariana. Eli diz: É fácil mudar cor da pele, estatura, formato de olhos, etc., coisas não muito importantes no corpo humano no decorrer de algumas dezenas de milhares de anos. Guilherme diz: A cultura deles foi reduzida a enfeite em celebrações ocasionais, e não mais governa a vida destes povos. Sem a influência ariana, não seria possível dizer qual seria o desenvolvimento dos amarelos. Eli diz: Mas para mudar a base genética do comportamento, muito mais tempo seria preciso. Porque os genes que afetam o comportamento, como o FOXP2, costumam gerar mais mutações deletérias que os outros. FALSO. Hitler discursando para a SS é um enfeite e uma celebração ocasional. Guilherme diz: O que é falso? Eli diz: Peço que reponda a minha pergunta: o que é evolução e adaptação para você? Falso você dizer que os orientais dependeram dos arianos Há cinco mil anos quando os arianos eram meros bárbaros a China tinha tecnologias avançadas tanto as de guerra, quanto as de arquitetura, até escrita, etc. etc. Guilherme diz: Evolução é resultado de melhorias hereditárias onde o mais apto deixa mais descendentes do que o menos apto… Eli diz: Pois você confirmou o que eu desconfiava. Sua definição de evolução é biologicamente ERRADA. Guilherme diz: E qual seria a verdadeira definição? Eli diz: Evolução é a MUDANÇA nas frequências dos genes, nas características das populações. Nada a ver com melhoria. Melhoria é um conceito ético/estético irrelevante à natureza. A evolução é a mudança que acontece geralmente em resposta à seleção natural, ou seja, em resposta à maior reprodução e sobrevivência de características quaisquer que sejam geneticamente determinadas. Se não acredita em mim, veja um artigo de um especialista, o evolucionista Stephen Jay Gould: http://evolucionismo.ning.com/profiles/blogs/o-dilema-de-darwin-a-odisseia Guilherme diz: Melhoria no sentido de adaptabilidade. Uma mutação mais apta irá prevalecer. Eli diz: adaptabilidade pode levar à extinção inclusive. Como extinção pode ser melhoria? Evolução não é melhoria, isso até Darwin sabia. Guilherme diz: O clareamento da pele, é uma melhoria para se viver no clima temperado, por exemplo. Eli diz: Mas não para se viver na África subsaariana! Guilherme diz: Jamais afirmei a superioridade física do ariano sobre a dos demais… nem mesmo intelectual. Murray fez isso. Hitler, não. Eli diz: Você disse "orgulho racial", isso já pressupõe afirmação de superioridade. E sua idéia de evolução, como eu mostrei, estava equivocada. Guilherme diz: Hitler não acreditava na superioridade intelectual ou física da raça ariana. Eli diz: Isso já derruba ao menos metade do que você diz no seu perfil. Guilherme diz: Você pressupôs. Não é o sentido que a frase tem. Eli diz: Ele não acreditou em 1945, quando ele determinou que a raça ariana era inferior aos eslavos, e deu ordens para que o que tinha sobrado de recursos na Alemanha fosse destruído pelo exército do Reich. Fonte: Alcir Lenharo. Guilherme diz: Não é uma fonte confiável. A URSS foi uma vergonha na guerra. Eli diz: Você respondeu a minha pergunta, definiu equivocadamente evolução. Não há como se justificar. Guilherme diz: Assim como a Polônia e outros países eslavos. Eli diz: Dizer que não é fonte confiável é falácia ad hoc. Recorre-se à falácia ad hoc para elaborar hipóteses acessórias para uma hipótese já refutada. o que se chama popularmente de "desculpa furada" Guilherme diz: Quer que eu poste sites que afirmam que a civilização chinesa foi construída por chineses mestiços com arianos? Vamos lá, um pouco de honestidade, camarada. Eli diz: Sites? Sites não são suficientes. Quero pesquisas com revisão em pares, artigos científicos. Caso não saiba, Alcir Lenharo é historiador, e confiável, é revisto por pares, e suas fontes são dadas. Guilherme diz: Não há documento que comprove esta ordem. Eli diz: Agora, quero comentar outro ponto da sua descrição. Isso pode ser resolvido mais tarde. Você fala em "raça pura". Como eu já mostrei que não há raça, isso já é um oxímoro, mas posso dar outros motivos para a noção de raça pura ser simplesmente absurda. Guilherme diz: Não há documento que comprove que germânicos são inferiores a eslavos….além disso, os dois povos são arianos e a Rússia apresenta o maior exército skinhead wp do mundo. Eli diz: nenhum povo é inferior a nenhum outro povo por critérios naturais. Enfim Como eu dizia, raça pura é um absurdo. Explico o porquê. Para se manter uma raça pura, deve-se começar com uma população pequena inicial. Guilherme diz: Leia Mein Kampf, e verá que Hitler concorda que não há superioridade física ou mental entre raças. Capítulo XI Eli diz: Isso significa que cruzamentos entre primos acontecerão. Não estou interessado em ler livros sagrados. Cruzamentos entre primos são popularmente desestimulados, porque a tradição observou que gera anomalias frequentes. isso tem uma razão genética. Como eu já informei, a mutação é cega, acontece sempre. Mutações se acumulam em todas as populações. Como nós temos duas cópias de cada cromossomo, carregamos, cada um de nós, um conjunto de alelos deletérios. Esses alelos deletérios não nos afetam, porque temos no outro cromossomo outra cópia do gene, um alelo normal, que faz o papel que o alelo deletério não está fazendo. Esse conjunto de genes deletérios que cada pessoa tem se chama carga genética. quando se inicia uma população com a intenção de fazer uma "raça pura", invariavelmente haverá cruzamento entre aparentados O cruzamento entre aparentados aumenta a chance de fazer com que esses alelos deletérios, herdados do ancestral comum, se fixem em dose dupla, e aí sim o estrago começa a ser feito. uma raça pura teria uma grande quantidade de alelos deletérios em dose dupla. Guilherme diz: Pureza racial = preservação das características típicas das raças. Além de restringir cada "raça" ao seu habitat natural, originário, onde são mais aptas. Eli diz: ISSO ACONTECE COM JUDEUS Judeus só se casam com judeus Guilherme diz: Nada contra os judeus….contra o z.o.g., já é outra história.. Eli diz: por isso entre eles é comum uma doença genética, que surge justamente quando um alelo deletério se manifesta em dose dupla o nome dessa doença é Tay-Sachs. Guilherme diz: Apoiamos a extrema direita judaica, assim como apoiamos movimentos negros como o NBPP Eli diz: Isso não acontece porque são judeus e são uma "raça" inferior, isso acontece porque os judeus tentam manter sua "raça" pura! Esse fenômeno, em que os alelos deletérios começam a fazer estrago porque aumentam os homozigotos na população, recebe também um nome: depressão endogâmica. O que pode mitigar a depressão endogâmica? MISCIGENAÇÃO. Por isso, a miscigenação é um BEM para a continuidade da espécie humana. Está aí, sem nenhuma apelação ideológica, razões puramente naturais para se deixar de ser nazista e se começar a ser mais liberal. Guilherme diz: Hhahahahahahahahhaha Os judeus estão muito bem com sua depressão endogâmica… Eli diz: agora estão porque investem em pesquisa e aconselhamento genético Guilherme diz: E a respeito das tribos africanas, ou japoneses? Sinto muito, mas não há uma ameaça na depressão endogâmica…não tão grande quanto a sociedade multicultural… Eli diz: terão depressão endogâmica quanto mais sectárias forem também. Guilherme diz: O dano causado pela aceitação social dos negros é facilmente observado… Eli diz: sinto muito, mas sem evidências e referências suas afirmações ideológicas não têm valor algum aqui. Guilherme diz: Sem evidências? Você não as quer enxergar… Eli diz: um teísta sempre me diz a mesma coisa sobre deus… mas sou ateu, fazer o que… adoro evidência. Guilherme diz: Há evidências, camarada… Eli diz: de deus, ou do seu dogmatismo nazista? Guilherme diz: Observe a produção cultural na Angola, e verá que é totalmente voltada ao sexo… Eli diz: isso é "evidência" anedótica, não tem valor. Leia "O mundo assombrado pelos demônios", de Carl Sagan. Guilherme diz: Observe que, o mundo pós- Martin Luther King Jr. (especialmente EUA), tem caído pelas ações afirmativas e veículos de aceitação social do negro em detrimento da cultura dos elementos civilizadores. O monopólio da mtv por cantores negros, é só um exemplo…a mtv pode ser uma merda, mas dita as regras para a juventude de hoje. E o que se vê nestas produções típicamente negras? Sexo, putaria, apologia ao crime e ganguismo… O mesmo acontece entre angolanos… Eli diz: Milton Nascimento não tem nada disso, é um músico excepcionalmente bom. ouvidas com atenção as letras das músicas dele são poemas muito bem engendrados com ótimas mensagens também, no nível de um Goethe eu diria. Guilherme diz: O efeito social é o distanciamento da juventude para com o elemento civilizador, com o ancestral fundador desta terra, e uma aproximação para com os povos derrotados e subjugados… Ele não escreve as próprias letras… Pelo menos, a maioria não é da autoria dele. Eli diz: escreveu muitas sim. Guilherme diz: Como disse, a maioria não é dele. Eli diz: prove. Guilherme diz: Pesquise você mesmo, mas se é fã dele, já deveria saber…. ele é considerado um "espírito musical", justamente porque adapta letras ao ritmo… Eli diz: quem precisa de Milton Nascimento quando tem um escritor do nível de Douglass? suas afirmações sobre os negros não se sustentam como mostrei nesse debate, não se sustentam também suas afirmações sobre raça e sobre evolução (que você nem soube definir corretamente) Se você se aferra às suas crenças, para mim não é diferente de um evangélico louvando Jesus. Guilherme diz: Mas sobre o que disse sobre a civilização chinesa em relação à ariana…não sabemos o motivo da civilização chinesa ser mais antiga do que a ariana, mas acredito que são fatores geográficos e o estabelecimento de uma vida sedentária antes do que o ariano. Agora, porque cabe ao ariano o título de "conquistador-mor"? Porque ele é o elemento civilizador e fornece todos os alicerces para a produção científica? Eli diz: vai começar a pregar? Guilherme diz: Para a produção artística? São indagações… Eli diz: Não se sustenta. Nada disso se sustenta. A China está produzindo ciência de alto nível. Guilherme diz: Claro que sim…quer citar um filósofo negro ou alguma pesquisa realizada utilizando somente a produção típica dos negroides? E onde está a base destas pesquisas? Eli diz: Cito filósofos chineses se quiser. Guilherme diz: Quem desenvolveu a química, física e biologia moderna? Orientais lideram as raças de segunda classe, justamente por isso. Eli diz: um conjunto de práticas culturais científicas que qualquer população humana é capaz de fazer. Guilherme diz: Volto logo… Eli diz: Não entendeu que não existem raças ainda? Isso aqui está parecido demais com meus debates com teístas. Seu dogmatismo nazista não difere do dogmatismo deles. Informo que vou me retirar do debate às 20h30min. Vou publicar o debate no meu blog e no orkut também. Guilherme diz: Não faça isso, kameraden… Eli diz: não creio que você possa pedir direitos reservados para uma conversa de msn Guilherme diz: Aff… Contanto que eu não tenha nenhum tipo de problemas legais… Eli diz: seu email não será informado. Apenas seu primeiro nome, o que não é problema. Guilherme diz: Use o nick, ora! Eli diz: existem muitos guilhermes no mundo Guilherme diz: Aff…foda-se, faça o que quiser… Eli diz: mas enfim, ainda sou todo ouvidos caso haja alguma tréplica. Thaís diz: Eli, fique mais tempo… 20:30… muito cedo.. Guilherme diz: Mas se acontecer alguma coisa, minha prinzessin vai me fazer o favor de me revelar seu endereço e aí a coisa vai ficar "preta"…tome cuidado com isso. Só uma última pergunta Eli diz: você está preparado para responder legalmente por essa ameaça? Guilherme diz: huahahahaha Eli diz: internet não é terra sem lei, não vou tolerar ameaças de um neonazista ignorante Guilherme diz: Que sugeira, heim? Eli diz: sujeira se escreve com j Guilherme diz: Então ficou ainda mais sujo agora… Eli diz: sério? de que forma? Guilherme diz: retiro a ameaça, mas faça o favor de tomar cuidado com essa merda. Quanto a minha última pergunta… Eli diz: continua sendo uma ameaça, senhor. Guilherme diz: Interprete como quiser…. Eli diz: na ausência total de argumentos e evidências, seu último recurso é a intimidação? Isso é deveras patético. Guilherme diz: Agora, é certo que o conceito de "raça" não é único nas áreas da biologia? Varia da botânica para a zoologia? Ou há uma regra clara para a classificação? Eli diz: É certo que a homogeneidade genética entre grupos humanos é muito maior do que em qualquer outra espécie em que se aplicou o conceito de raça. Guilherme diz: Fugiu da pergunda. Eli diz: é isso o que interessa. Isso é o que está no mundo natural. Guilherme diz: ??? Eli diz: E isso derruba suas idéias. Guilherme diz: ?????? Creio que não. Eli diz: Crer. Verbo bem apropriado. Guilherme diz: A classificação de raça que você usa, não é regra na biologia A biologia não tem uma regra clara sobre este conceito. Eli diz: é a regra na genética de populações. é a regra que interessa porque o que interessa é a hereditariedade e herança é assunto da genética. Guilherme diz: Entre as regras, porque não grupos de uma mesma espécie que apresentam caminhos evolutivos distintos, como negros, brancos e mogóis cel novamente.. Eli diz: e vou aceitar acaso o seu conceito de "caminho evolutivo", sendo que você sequer sabia o que era evolução? Guilherme diz: voltei Eli diz: Preciso ir. Meus argumentos já foram apresentados, de qualquer forma. Basta reler e procurar referência para o que não entendeu. Guilherme diz: Não aceite minhas palavras, mas as pesquisas que já leu sobre as "pressões" que resultaram no surgimento dos fototipos 1,2,3,4,5 e 6. Eli diz: referência científica, por favor. não sites de "supremacia branca" Guilherme diz: Você conhece a teoria campeã… Não preciso transcreve-la… Eli diz: Qual, a de cor da pele? Já disse, adaptações se referem a ambientes. somente uma crença religiosa suporia que a europa tem algo de fantasmagoricamente especial em relação à áfrica. Guilherme diz: E portanto, cada raça é mais apta ao seu ambiente original, sendo que negros são mais aptos na áfrica e brancos, na Europa, por exemplo. Eli diz: aptos em relação à quantidade de incidência de radiação solar, não ao continente em si. Continentes mudam de lugar. Não mudaram muito desde a origem da humanidade, entretanto. Guilherme diz: Camarada, não estou dizendo que mutações ocorreram e deixaram os brancos superiores aos negros. Só afirmo que a segregação racial preserva a identidade e até mesmo as adaptações naturais de cada raça para uma vida melhor em um ambiente específico… Eli diz: não preciso da identidade de genocidas. Guilherme diz: aff Está falando do "holoconto"? Melhor deixar isso para outro dia… Eli diz: Ah, então você é do clubinho do Ahmadinejad. Outro clubinho crédulo e dogmático. Guilherme diz: Não necessariamente… Eli diz: Sim necessariamente, basta visitar os museus para ver a quantidade de pessoas que morreram. Ou você acha que todo aquele cabelo lá em Auschwitz veio da barba dos soldados da SS? todas aquelas roupas foram feitas no tricô por Eva Braun? Revisionismo sobre o holocausto é credulidade está na categoria de Cientologia, Espiritismo, Comunismo. Guilherme diz: Sim, mas existem pesquisas que dizem que o número foi inferior a metade…foi comprovado que a sopa de judeu é uma invenção, assim como a cabeça de judeu encolhida, pele de judeu como ornamento em móveis e etc… Eli diz: Se fossem 10 já bastariam. Se fosse 1 já bastaria. Guilherme diz: Após estas pesquisas, judeus tentam proibir o revisionismo…talvez, estas descobertas sejam apenas a ponta do Iceberg… Eli diz: São mortes da responsabilidade de pessoas crédulas como você. Que não questionam as decisões dos superiores. Que acreditam piamente que raças existem. Guilherme diz: A criação dos campos de concentração não é um crime nazista. A moral muda…britânicos criaram os campos, britânicos fizeram pesquisas médica em crianças abandonadas…americanos-judeus fizeram pesquisas…enfim, tal crime não é uma exclusividade nazista. Judeus tentam ter o monopólio sobre o sofrimento… Eli diz: Todos são culpados por seus respectivos feitos. Isso não diminui a culpa da ideologia nazista. Guilherme diz: Aliás, os campos foram uma ótima decisão. Evitou uma revolta armada dentro das cidades… Eli diz: Ah claro… E Deus é um e três ao mesmo tempo. Guilherme diz: O que acha que aconteceria nos guetos destinados aos judeus e ciganos? Eli diz: Já estou de saída, e para você não dizer que estou fugindo, vou esperar uma última palavra sua antes de clicar em sair. Guilherme diz: Foi uma boa idéia envia-los aos campos… Eli diz: Apresse-se. Guilherme diz: Mas enfim….já que sabemos que a biologia não tem uma só regra para a classificação de raças, usamos este termo para segregar grupos humanos aptos a ambientes específicos, com taxa hormonal diferente, e etc…talvez, até diferenças neuro-anatamicas desconhecidas que explicam porque certos grupos humanos estavam presos a idade da pedra enquanto a europeus civilizavam meio mundo… Eli diz: Boa noite. Guilherme diz: Temos também uma teoria social, relacionada a necessidade de uma identidade racial, baseando-se em fatos…um exemplo, são as comunidades fechadas no Brasil… Que são as mais bem sucedidas… ***

Leia também

Preto, branco e tons de cinza: o caso do racismo que não parecia racismo

Como julgamos o pensamento dos outros

Adão e Eva nunca existiram: razões genéticas

  • Newton

    ;-)))

  • Poderia ser mais objetivo nas objeções. No fim das contas você não atacou diretamente o questionamento dele sobre a adaptabilidade dos seres humanos em diferentes ambientes. Quem sabe renda o próximo post?

    De qualquer forma, é difícil debater racionalmente com um eqüino deste porte. Sua atitude é louvável, embora eu ache desleal você ter “avisado” que ia publicar o debate no fim e sem a autorização do ‘kameraden’.

    Anyway, you seem to be a reasonable guy! Keep on going.

  • Não vi necessidade em debater a opinião que ele tinha de “adaptabilidade” quando ele mostrou não saber sequer o que é evolução, Felipe.

    De qualquer forma, há de fato muito mais que pode ser dito a respeito. Faltou-me paciência.

  • Eli, acho que você, talvez na tentativa de simplificar para nosso ilustre ignorante, acabou reduzindo certos conceitos a partes muito pequenas e acabou incorrendo em alguns erros… Tome um pouco mais de cuidado na próxima vez, porque isso pode ser usado pra te desmoralizar, ok?
    Mas, unindo-me ao coro, sua atitude e paciência são realmente louváveis…
    E pra esse neonazista, só digo isso: “Passa lá no meu laboratório e me dá uma amostrinha do seu sangue! Vamos ver quão Ariano você realmente é, bonitão!”

  • Eli, parabenizo-o pela imensa disposição e paciência… não sei se eu teria saco para debater com alguém que teima em desprezar a razão…

  • Guilherme

    O termo “raça”, é um termo sem nenhuma norma clara na taxonomia.

    Para botânicos, cor e forma já são o suficientes para se classificar uma raça.

    Para zoólogos, o termo raça é usado no mesmo sentido que sub-espécie, e não tem nenhuma regra clara, portanto é uma denominação sem muito crédito.

    Existem várias definições biológicas de “raça”, porém nenhuma é considerada regra.

    Raça pode ser:

    Agregado de populações fenotipicamente similares de uma espécie.

    Uma linhagem evolucionariamente distinta dentro de uma espécie.

    Populações mendelianas geneticamente distintas.

    Caracterizam um grupo dentro de uma espécie que partilha uma certa combinação de características derivadas de sua ascendência em comum da espécie como um todo.

    No geral, raças caracterizam um grupo dentro de uma espécie que partilha uma certa combinação de características derivadas de sua ascendência em comum com toda a espécie.
    Entretanto, grupo selecionou padrões genéticos específicos que foram úteis a aquela raça somente, que foi moldada pelo meio onde se estabeleceu e é mais apta a este único meio.

    Naturalmente, cada raça é mais bem adaptada ao meio onde surgiu e mistura-las é ignorar séculos de adaptações naturais de cada um.

    Um exemplo que costumo demonstrar:

    Um besouro é originário de uma península X. Movimentos tectônicos dividem a península em duas ilhas: A ilha Y e a Z. Aqueles besouros que habitaram a ilha Y, continuaram com seu mesmo padrão genético. Já os que ficaram na ilha Z, devido a uma diferenciação da vegetação, mudaram de cor para melhor se camuflarem. E então, os besouros Y e Z são da mesma espécie e pertencem a duas sub-espécies distintas, já que seguiram caminhos evolucionários distintos, dentro de sua própria espécie.

    O mesmo vale para a raça ariana que abandonou as regiões mais quentes e parou de produzir melanina para melhorar o metabolismo de vitamina D em regiões de clima ameno, até atingir as cordilheiras do Cáucaso e dar origem aos caucasianos, mediterrâneos e etc.

    No caso do besouro, a miscigenação seria como embaralhar cartas. O resultado pode ser um besouro apto a ilha Z ou um besouro apto a ilha Y. Mas como no baralho, na maioria das vezes, o resultado é ruim. O ser gerado não alcançará o tom necessário para a camuflagem em nenhuma ilha.

    A nossa conclusão é que a negação das raças ocorreu entre antropólogos e caiu no “gosto popular”. Uma manobra política muito bem sucedida, mas refutada pela ciência. É uma pena não existir espaço para a razão na mente do homem comum que prefere o comodismo da mentira igualitarista. Infelizmente, existem cientistas neo-liberais apaixonados pela sua popular visão política determinados a trabalhar de forma engajada, repetindo a mesma mentira até que ela soe como uma verdade. Igualitarismo: Um novo dogma ocidental…

    Importante relembrar que as diferenças neuro – anatômicas entre as etnias, raças, como preferir, não são completamente conhecidas. Isso faz com que a miscigenação seja um fator que contribui para um futuro obscuro na nossa evolução, reforçando a teoria da degeneração social. Murray apresentou dados empíricos incontestáveis, que evidenciam uma clara diferença na média do Q.I. entre raças/etnias diferentes. O judeu Gould, não refutou estes argumentos de forma adequada, e os dados de Murray perduraram. O livro de Gould não é tão amplamente aceito como gostariam os dogmáticos liberais. O professor de medicina de Harvard, Bernard Davis, foi um dos críticos do livro de Gould em resposta a Murray, além de Arthur Jensen, J. Philippe Rushton, David J. Bartholomew entre outros. Podemos citar também, todos os grandes psicólogos, ou pelo menos, a imensa maioria deles. Engraçado como liberais defendem pesquisas que lhes são politicamente convenientes…e ainda criticam a extrema direita.

  • joaquim

    Não vejo a utilidade que pode ter um debate com um doente mental. Assim como não leva a nada filosofar sobre quem é ou quem não é humano. E no mais…grande coisa é o ser humano!que nem estará nesse planeta no próximo século.
    Querem fazer alguma coisa útil? em vêz de filosofar, que tal TRABALHAR na recuparação do planeta. Assim, quem sabe, o homem possa ter alguma chance de ser considerado um ser superior.
    A melhor forma do nosso amigo NEO filosofar, que seja sentado numa privada e olhando por entre as próprias pernas.

  • E eu que entrei no site procurando fotos de cobras peçonhentas para um trabalho de escola do meu filho? To chocada com o que li. Não tenho mestrado, nem doutorado, sequer tenho graduação universitária, mas li e entendi tudo que estava escrito. Até fui procurar o tal perfil pra ter certeza que o ser existia. Qual não foi minha surpresa, quando li que o perfil havia sido excluído. Conclusão minha: Ele só comprovou que acredita mesmo naquilo que escreve. E como um macho da espécie humana de "raça superior" que trilha um caminho evolutivo diferente de todo o resto do povo, assim como Hitler, ele se escondeu. Será que entrou num buraco e tomou veneno de tanto medo? Eu só queria ter estudado mais, pra nesse momento ter as palavras necessárias pra explicar o tudo o que realmente penso disso. Parabéns Eli, pela paciência, mas não perca mais seu tempo com um ser que…. ninguém merece.

  • ewa

    Eli, duas questões:
    – quanto aos argumentos do kameraden Guilherme, se a "fé" na superioridade de uma raça é tão grande não seria de se pensar que essa raça deveria ajudar as outras e não matá-las? Caso contrário a raça simplesmente não é "superior", é só "mais primitiva e brutal". Só essa questãozinha ética já detonaria o resto – assassinos ou escravizadores, do ponto de vista humanista, calados já estão errados, ou não?
    – a outra coisa é que você disse ser anti-comunista. Entendi que decididamente. O comunismo é no fim das contas simplesmente uma teoria econômica oposta ao capitalismo, ambas construídas com o objetivo de MAXIMIZAR o bem estar humano. Desde quando um humanista ateu tem tanta certeza quanto à superioridade de uma hipótese econômica sobre outra? A URSS não vale como campo de provas definitivo…e o capitalismo parece ter se saído bem mal.
    Abraço